My EKG, O Site do Eletrocardiograma Logo

Bloqueio incompleto do ramo esquerdo


O bloqueio incompleto do ramo esquerdo envolve a desaceleração da condução no ramo esquerdo do feixe de Hiss, fazendo com que o ventrículo direito seja parcialmente ativado a partir do ramo direito 1 2.

É definido por uma duração do complexo QRS entre 110 e 119 ms em adultos, uma deflexão intrinsecóide maior que 60 ms nas derivações V4, V5 e V6, e a ausência de onda Q nas derivações D1, V5 e V6.

ECG do bloqueio incompleto do ramo esquerdo

O bloqueio incompleto do ramo esquerdo é menos comum do que o bloqueio completo do ramo esquerdo 3.

A despolarização inicial do ventrículo esquerdo ocorre através de impulsos que se propagam do ventrículo direito, mas após algum tempo o impulso passa pelo bloqueio do ramo esquerdo e executa a despolarização ventricular restante 3.

Portanto, o complexo QRS inicial assemelha-se a um bloqueio do ramo esquerdo, mas o complexo QRS não mais longo que 120 ms.

Critérios eletrocardiográficos do bloqueio incompleto do ramo esquerdo

Extraído de Surawicz B, Deal BJ et al. AHA/ACCF/HRS Recommendations for the Standardization and Interpretation of the Electrocardiogram Part III: Intraventricular Conduction Disturbances 2.

  • Duração do complexo QRS entre 110 e 120 ms em adultos, entre 90 e 100 ms em crianças de 4 a 16 anos, e entre 86 e 90 ms em crianças menores de 4 anos.
  • Presença de um padrão de hipertrofia ventricular esquerda.
  • Deflexão intrínsecoide superior a 60 ms nas derivações V4, V5 e V6.
  • Ausência de onda Q nas derivações D1, V5 e V6.
Eletrocardiograma do Bloqueio Incompleto do Ramo Esquerdo

Bloqueio incompleto do ramo esquerdo:
Complexo QRS <120 ms, deflexão intrínsecoide superior a 60 ms nas derivações precordiais esquerdas, e ausência de onda Q nas derivações D1, V5 e V6.

A presença de entalhes no ramo ascendente da onda R nas derivações precordiais esquerdas aumenta a probabilidade de um diagnóstico de um bloqueio incompleto do ramo esquerdo 1 4.

A presença de um bloqueio incompleto do ramo esquerdo deve ser suspeitada quando o eletrocardiograma mostra um padrão de hipertrofia ventricular esquerda com um leve alargamento dos complexos QRS e ausência de ondas Q nas derivações precordiais esquerdas e na derivação D1 2 3.



Referências

  • 1. Willems JL, Robles de Medina EO, et al Criteria for intraventricular conduction disturbances and pre-excitation. JACC. 1985; 5(6): 1261-1275. doi: 10.1016/S0735-1097(85)80335-1.
  • 2. Surawicz B, Deal BJ et al. AHA/ACCF/HRS Recommendations for the Standardization and Interpretation of the Electrocardiogram Part III: Intraventricular Conduction Disturbances. Journal of the American College of Cardiology Mar 2009, 53(11): 976-981. doi: 10.1016/j.jacc.2008.12.013.
  • 3. Pérez-Riera AR, Barbosa-Barros R. Left bundle branch block: Epidemiology, etiology, anatomic features, electrovectorcardiography, and classification proposal. Ann Noninvasive Electrocardiol. 2019 Mar; 24(2): e12572. doi: 10.1111/anec.12572.
  • 4. Sodi-Pallares D, Estandía A, et al. The left intraventricular potential of the human heart: II. Criteria for diagnosis of incomplete bundle branch block. American Heart Journal. 1950; 40(5): 655-679. doi: 10.1016/0002-8703(50)90198-0.
  • 5. Wasserburger RH, White DH, Lindsay ER. The Incomplete Left Bundle Branch Block. Chest. 1963; 43(6): 594–600. doi: 10.1378/chest.43.6.594.

Se você gostou... Compartilhe.