My EKG, O Site do Eletrocardiograma Logo

Sistema de Condução Cardíaco


Anatomia do Sistema de Condução Cardíaco

O Sistema de Condução Cardíaco são as estruturas onde se produz e se transmite o estímulo eléctrico, permitindo a contracção do coração.

Os seus elementos principais são o Nó Sinsual, o Nó Atrioventricular (Nó AV), o Feixe de His e as Fibras de Purkinje.

Em um batimento normal, o impulso elétrico é gerado pelo Nó Sinusal, desde onde se propaga para ambos os átrios, causando a contração atrial.

Por vias preferenciais atriais o impulso atinge ao Nó AV, onde ocorre um atrazo na condução, depois se transmite ao Feixe de His e, através das seus dois ramos, é conduzido por todo o miocárdio pelas Fibras de Purkinje.

Elementos do Sistema de Condução Cardíaco

Sistema de Condução Cardíaco

  • 1. Nó Sinusal
  • 2. Nó Atrioventricular
  • 3. Feixe de His
  • 4. Ramo Direito do Feixe de His
  • 5. Ramo Esquerdo do Feixe de His
  • 6. Sistema de Purkinje

Nó Sinusal

A primera estrutura do Sistema de Condução é o Nó Sinusal ou de Keith e Flack.

O Nó Sinusal e uma estrutura subepicárdica, fusiforme localizada entre a veia cava superior e a aurícula direita 1.

Sua principal característica é o automatismo de suas células, que geram uma estimulação elétrica com uma frequência de 60 a 100 impulsos por minuto, iniciando o estimulo elétrico e controlando o Ritmo Cardíaco.

Por isso é chamado o Marcapasso Natural do Coração.

Artigo relacionado: Doença do Nó Sinusal.

Vias de Condução Atriais

Sistema de Condução Cardíaco nos Átrios

Sistema de Condução dos Atrios

  • 1. Nó Sinusal
  • 2. Feixe Internodal Posterior
  • 3. Feixe Internodal Médio
  • 4. Feixe Internodal Anterior
  • 5. Feixe de Bachmann
  • 6. Nó AV

A forma como os impulsos chegam ao Nó AV desde o Nó Sinusal, ainda é uma questão de controversia. Em geral, se aceita que são transmitidos através do átrio direito até o nó AV por umas vias de condução preferenciais.

São aceitas três vias preferenciais internodais, os Feixes Internodais Anterior, Médio e Posterior.

Além disso, o estímulo é transmitido ao átrio esquerdo por o Feixe de Bachmann, um feixe que surge do Feiche Internodal Anterior, passando entre a veia cava superior e a aorta ascendente, sendo a principal via de ativação do Átrio Esquerdo (não a única).

Nó Atrioventricular

A seguinte estrutura do Sistema de Condução Cardíaco é o Nó Atrioventricular, também chamado Nó AV ou Nó de Aschoff-Tawara.

O Nó AV está localizado na base do septo interatrial, no vértice do triângulo de Koch. Sua principal função é transmitir os estímulos dos átrios aos ventrículos, já que é a única ligação entre as duas estruturas (a menos que exista uma Via Acessória) 2.

O nó AV tem outras funções importantes: Retarda o impulso eletrico (separando a sístole atrial e ventricular) e limita a quantidade de estímulos que atingem aos ventrículos, evitando que arritmias atriais, tais como a Fibrilação Atrial, possam ser transmitidas na sua totalidade, causando Arritmias Ventriculares.

Artigo relacionado: Bloqueios Atrioventriculares.

Feixe de His

Sistema de Condução Cardíaco: Nó AV e Fiexe de His

Sistema de Condução: Nó AV e Fiexe de His

  • 1. Nó AV
  • 2. Feixe de His
  • 3. Ramo Direito do Feixe de His
  • 4. Ramo Esquerdo do Feixe de His

O Feixe de His é a continuação do nó AV que penetra no corpo fibroso central. Tem uma parte inicial comum que varia em cada pessoa, depois se divide em dois ramos, o Ramo Direito e o Ramo Esquerdo.

Ambos os ramos percorrem o septo interventricular, até que o Ramo Esquerdo se divide em dois fascículos, os Fascículos Anterior e Posterior, que se estendem desde a base de ambos os músculos papilares até o miocárdio adjacente, terminando nas fibras de Purkinje.

Ao contrário do Ramo Esquerdo, o Ramo Direito permanece como um mesmo feixe no lado direito do septo até dividir-se em pequenos fascículos que terminam nas fibras de Purkinje.

Artigo relacionado: Bloqueios de Ramo.

Fibras de Purkinje

As Fibras de Purkinje são o último componente do Sistema de Condução Cardíaco. São responsáveis de causar a despolarização dos ventrículos, transmitindo a ativação elétrica que se originou no Nó Sinusal.

São compostas por células especializadas em conduzir o estímulo eléctrico rapidamente, e formam uma rede subendocárdica em os ventrículos, garantindo a despolarização simultânea 3.

Conclusões do Sistema de Condução Cardíaco

Chamamos Sistema de Condução Cardíaco às estruturas que garantam a geração e transmissão dos impulsos elétricos no coração.

Este impulso é gerado pelo Nó Sinusal, na região superior do átrio direito, e é transmitido através das vias preferenciais atriais até o Nodo AV, localizado na base do átrio direito.

O Nó AV retarda o impulso antes de transmiti-lo ao Feixe de His, que penetra o corpo fibroso central, permitindo a condução aos ventrículos.

O Feixe de His divide-se em dois ramos (direito e esquerdo), dos quais o esquerdo está dividido em dois fascículos (anterior e posterior). Tanto o Ramo Direito e os fascículos do Ramo Esquerdo se ramificam na rede de fibras de Purkinje, responsável da despolarização e contração do miocárdio ventricular.

ECG e Alterações do Sistema de Condução Cardíaco

O Eletrocardiograma é uma das principais ferramentas para diagnosticar as alterações do Sistema de Condução, das quais, as mais conhecidas são a Doença do Nó Sinusal, os Bloqueios Atrioventriculares e os Bloqueios de Ramo.

Cada uma dessas alterações tem um artigo dedicado, por isso não nos extenderemos mais. Visita as seções de Arritmias Cardíacas e de Bloqueios de Ramo.

Referências

Se você gostou... Compartilhe.