My EKG, O Site do Eletrocardiograma Logo

Análise do Ritmo Cardíaco


Podemos definir o ritmo cardíaco como a sucessão dos batimentos cardíacos. No Eletrocardiograma é a sucessão dos complexos QRS no tempo.

O Ritmo Cardíaco é geralmente regular e com Frequência Cardíaca dentro dos limites normais (60 bpm e 100 bpm). Certas doenças (ver arritmias) podem fazer que o ritmo cardíaco torna-se irregular, ou muito rápido ou muito lento.


Ritmo Cardíaco Regular

Este é o primeiro passo na análise do Ritmo Cardíaco, se regular ou irregular. Para fazer isso, meça a distância entre R e R (intervalo RR) de dois QRS consecutivos. Se o Ritmo é regular essa distância é semelhante de um batimento cardíaco para outro.

Normalmente, podemos estimar se os batimentos cardíacos são regulares, mas em caso de dúvida, você se podem medir com um compasso ou uma régua.

Ritmo Cardiaco Irregular

Ritmo Cardíaco Irregular. Observe os diferentes intervalos RR.


Ritmo Sinusal

Artigo relacionado: Ritmo Sinusal Normal.

O Ritmo Sinusal é o ritmo normal do coração. É produzido pelo Nó Sinusal, estimulando as aurículas, o Nó AV, e os ventrículos pelo Feixe de His (Veja Sistema de Condução Cardíaco).

Condução Cardíaca e representação no ECG

Ritmo Sinusal, relação anatômica no coração
  • 1- Estimulação Sinusal y e despolarização atrial (Onda P)
  • 2- Atraso do estímulo através do nó AV (Segmento PR)
  • 3- Despolarização Ventricular (QRS)
  • 4- Repolarização Ventricular (Onda T)

Para determinar se um Eletrocardiograma é em Ritmo Sinusal Normal deve ter as seguintes características:

  • Onda P positiva em derivações inferiores (D2, D3 e aVF) e precordiais (V2 a V6), negativa em aVR, e freqüentemente, isodifásica em V1.
  • Cada onda P deve ser seguida por um complexo QRS.
  • O intervalo RR deve ser constante.
  • O intervalo PR deve ser igual ou superior a 0,12 segundos.
  • A Frequência Cardíaca deve ser entre 60 e 100 batimentos por minuto.

Em resumo: Se o ECG apresenta uma onda P sinusal, sempre seguida por um QRS, com intervalo PR e Frequência Cardíaca normal, podemos informar que o eletrocardiograma é em Ritmo Sinusal.

Artigo relacionado: Ritmo Sinusal Normal.


Taquicardia e Bradicardia Sinusal

Quando a frequência cardíaca é superior a 100 bmp, é chamada Taquicardia, e quando a FC está abaixo de 60 bpm, é chamada Bradicardia.

Taquicardia Sinusal:

O eletrocardiograma reúne todas as características descritas para o Ritmo Sinusal, mas a FC é maior que 100 lpm.

Eletrocardiograma de Taquicardia Sinusal

Taquicardia Sinusal, com FC de 136 bpm

A Taquicardia Sinusal geralmente não significa doença cardíaca, aparece em pessoas normais com a atividade física. Também pode ocorrer secundária a doenças que requerem um maior consumo de oxigénio do corpo, tais como infecção, choque, embolia pulmonar, infarto do miocárdio.

Bradicardia Sinusal:

O eletrocardiograma reúne todas as características descritas para o Ritmo Sinusal, mas a frequência cardíaca é inferior a 60 bpm.

Eletrocardiograma de Bradicardia Sinusal

Bradicardia Sinusal com FC de 48 bpm

A bradicardia sinusal nem sempre significa patologia cardíaca. É comum em atletas e em doentes tratados com medicamentos que retardam o ritmo cardíaco (beta-bloqueadores, anti-arrítmicos).

Quando a bradicardia sinusal tem frequências muito baixas (menos de 40 bpm) ou é sintomática (tonturas, síncope ou pré-síncope), sem o tratamento que o justifique, tem que excluir a Doenças do Nó Sinusal ou outras bradiarritmias.


Outros tipos de ritmos

As Arritmias Cardíacas são alterações do ritmo cardíaco, na maioria dos casos, difere do Ritmo Sinusal Normal. Aqui está uma lista das mais freqüentes. Se você quiser mais informações sobre qualquer um deles, você pode clicar no seu nome e vá para a página correspondente.

Esperamos que você gostou deste artigo sobre análise do Ritmo Cardíaco. Se você clica em Próximo, poderá ler mais sobre a análise do Intervalo PR.

Anterior | Próximo

Se você gostou... Compartilhe.